Voltar

Você viaja ou caminha para o trabalho?

 

Quanto tempo você precisa para sair da sua casa e chegar ao seu trabalho todos os dias? Morando em um grande centro urbano, se você respondeu de 30 a 40 minutos pode se considerar um profissional de muita sorte, porque esta não é a realidade da maioria das pessoas.

 

Na cidade de São Paulo, por exemplo, é bastante comum que trabalhadores gastem, em média, duas horas no trajeto que separa seu lar do emprego. Pensando nesta proporção para ir e voltar, estes funcionários passam 44 dias do ano dentro de algum tipo de transporte.

 

Caso esta seja a sua realidade e se fosse possível reduzir este percurso à metade, você ganharia 22 dias por ano para fazer qualquer coisa que você quisesse. Já pensou nisto? Ter mais tempo para a família, para o esporte, para os programas artísticos e até mesmo para trabalhar fazendo o que você precisa mas o relógio não deixa.

 

Uma pesquisa desenvolvida pela empresa Emprego Ligado mostra que o segundo motivo que mais leva os profissionais a se desligarem de suas empresas é a distância da casa para o trabalho, correspondendo a 36,7% dos casos.

 

É fácil entender porque: não se trata apenas de ficar muito tempo em um carro, ônibus ou metrô. Tudo começa por dormir pouco para acordar muito mais cedo, ficar distante da escola dos filhos, enfrentar situações bem piores quando chove e gastar a maior parte da sua energia em um processo que não se mostra produtivo, nem para a vida pessoal, nem para a necessidade profissional.

 

Em um episódio da série de TV americana “Two and a half man”, o personagem principal Charlie Harper, indignado com o trânsito completamente parado, sugere que os trabalhadores deste lado da avenida troquem de emprego com os do outro lado, para que não precisem mais ficar no trânsito para trabalhar.

 

Seria ótimo fazer isso, acontece que não é tão fácil resolver esta questão. Depende de um esforço coletivo entre o poder público, as empresas e os profissionais.

 

Várias empresas têm dado preferência por contratar candidatos que residam nas proximidades do emprego, tanto quanto profissionais tentam encontrar oportunidades próximas à sua casa. De qualquer forma, isso nem sempre é uma escolha que está ao alcance de todos. Muitas vezes a necessidade fala mais alto e não é possível optar pelo ideal.

 

Por isso, seguem algumas sugestões para minimizar os efeitos de um longo percurso entre o seu trabalho e a sua casa:

 

  • Carona solidária – reduz os custos do transporte e estimula relacionamentos que podem trazer muitos ensinamentos e dão a sensação de que o tempo passou mais rápido.
  • Aproveite o tempo – leia ou use seu fone de ouvido e estude, aprenda uma nova língua, treine a apresentação que você terá que fazer logo mais na empresa.
  • Concentre atividades – escolha uma região e concentre o que tiver que fazer neste local para facilitar seus deslocamentos. Exemplo: perto do trabalho matricule os filhos, faça academia e agende médicos.
  • Faça novas amizades – aproveite o tempo para conhecer pessoas e trocar ideias durante o percurso. Sempre algo novo poderá surgir e você vai sentir que o seu tempo foi melhor aproveitado em um relacionamento humano.
  • Mande mensagens – lembre-se dos amigos, parentes distantes e clientes com quem você não fala faz tempo e mande um recado. Será bom para vocês dois.
Próximo