Hackathon: a maratona que invadiu o mundo corporativo

 

Inicialmente aplicada na área de tecnologia, a prática deixou de ser exclusividade do segmento de programação e, atualmente, envolve diversos setores do ambiente corporativo. O curioso nome vem da junção das palavras hack (do inglês, explorar áreas da programação, não necessariamente voltada a crimes digitais) e marathon (maratona, em português).

 

Definido como uma maratona de programação, o Hackathon tem o objetivo de tirar uma ideia do papel em curto espaço de tempo. Mas, para realizá-lo, é preciso determinação, para transformar ideias, valorizando a tomada de decisão e, ao mesmo tempo, tirando o foco do resultado imediatista. Assim, o processo de aprendizado é valorizado, por proporcionar a interatividade entre pessoas dos mais variados setores que nem sempre convivem no dia a dia.

 

Não existe um padrão de como fazer, no entanto, alguns fatores como motivação, estrutura, tempo, cronograma e seleção de quem vai participar podem fazer a diferença. As equipes costumam ser compostas por profissionais de diferentes áreas e cada membro é responsável por uma atividade. O objetivo desse exercício é ousar; acelerar processos por meio da criatividade; gerar uma sinergia que facilita o desenvolvimento do projeto, estimulando a inovação.

 

Assim, fica muito mais fácil entender os processos e as necessidades da empresa, e ter mais tempo para desenvolver as soluções.

Dia Internacional da Mulher

 

Nas últimas décadas, a presença da mulher no mercado de trabalho tem sido cada vez mais frequente. Antes, consideradas apenas para vagas de menor expressão, hoje as mulheres estão mais qualificadas e ocupam posições relevantes dentro das empresas.

 

Todos os dias, milhares de mulheres se veem entre as tarefas do lar, da educação dos filhos, e até mesmo coordenando equipes. A sociedade brasileira, bem como as empresas, passaram a garantir um lugar para que as profissionais mulheres pudessem contribuir com seu conhecimento e dedicação.

 

Colaboradoras Renata Sanches Salva, gerente de Serviços Educacionais e Lia Suzana de Castro Gonzalez, coordenadora pedagógica recebem uma flor em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

 

E em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado na última terça-feira, a Santillana Brasil ofereceu uma rosa a suas colaboradoras como forma de gratidão e reconhecimento por seu dia especial. A empresa valoriza suas mulheres e acredita no poder transformador de suas colaboradoras. Prova disso, é que a companhia possui cerca de 55 % de mulheres em seu time de profissionais.

 

Por isso, a Santillana Brasil homenageia todas as mulheres que, com sua fibra, delicadeza e sabedoria, desempenham tantos papéis importantes na sociedade. Parabéns!

Crise: como se manter empregado

 

No último ano, em decorrência da crise que assola o Brasil, diversos profissionais se viram entre a triste estatística do desemprego. Só em 2015, o país atingiu a marca de 7,2%, e, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), neste ano, a projeção para a taxa de desemprego deve subir para 7,7%. Diante desse cenário, é natural surgir um clima de medo e apreensão nas empresas, uma vez que muitas têm optado por cortes e remanejamentos internos.

 

Mas, para aqueles profissionais que continuam em seus empregos, é exatamente este o momento para se destacar na empresa e se tornar peça indispensável na corporação. Com a alta competitividade do mercado e as empresas exigindo cada vez mais eficiência e produtividade no trabalho, muitos colaboradores se deparam com suas fragilidades e acabam por não saber lidar com a realidade.

 

Em contrapartida, profissionais comprometidos, resilientes e proativos saem na frente, pois as empresas mantêm suas portas abertas para aqueles que fazem a diferença. Graças à preocupação com as mudanças da companhia, qualificando-se e mostrando firmeza em tempos difíceis, esses profissionais têm garantido suas posições em tempos difíceis.

 

Para ajudar a lidar com a crise e manter-se empregado, confira algumas dicas:

 

  • Seja positivo – opte por uma postura mais positiva na função que exerce. Use as adversidades como uma motivação a mais para realizar um bom trabalho.
  • Busque qualificar-se – com a intensa competitividade, funcionários qualificados destacam-ses dentre os demais. Invista em cursos, palestras e eventos. Quem melhor se qualifica tem mais chance de sobreviver no mercado por um bom tempo.
  • Seja proativo – esteja aberto e disponível para desempenhar atividades que vão além do job description. Em momentos de crise, esse tipo de postura é muito valorizada em empresas que têm muito trabalho e poucas pessoas para executar.
  • Conheça o mercado – estude as tendências de sua área profissional e observe a importância de seu trabalho para o mercado.
  • Valorize-se – conheça seus pontos fortes e fracos; busque potencializar e mostrar os fortes, e melhorar os fracos. Só o autoconhecimento pode ajudar a manter-se empregável, em qualquer momento econômico do país.

A importância do gerenciamento de projetos

 

Constantemente, as organizações recorrem a novas formas de reduzir custos, prazos, aprimorar processos e métricas, aumentar a produtividade e garantir a qualidade de seus produtos e serviços. E, para a maioria, a solução tem sido investir em Escritórios de Projetos, ou PMO (Project Management Office), uma estrutura centralizada responsável pelo desenvolvimento e pela implantação de uma metodologia de gerenciamento e elaboração de projetos única para toda a empresa.

 

Baseados em diretrizes, esses núcleos internos possuem equipes com responsabilidades distintas, com a tarefa de implementar na empresa novas práticas e processos internos, sempre em busca de conquistar os objetivos estratégicos da organização. Diferente do que muitas pessoas acreditam, os PMOs não estão ligados apenas ao departamento de Tecnologia da Informação, pois são importantes, também, em outras áreas, como logística e compras/suprimentos.

 

Cientes dos benefícios, algumas companhias mantêm escritórios de projetos como fonte de fortalecimento de suas metas. Esse é o caso da Santillana Brasil, que mantém o departamento para disseminar na organização a cultura de projetos e otimizar a gestão dos recursos do grupo com o uso do mapeamento e da implementação de novos processos.

 

De acordo com Priscila Merigue Carro, analista de projetos e processos da Santillana Brasil, o novo departamento permite que a organização inove e garanta as melhores práticas do mercado. “O departamento é de extrema importância para proporcionar a sinergia entre departamentos diferentes envolvidos em projetos complexos, buscando não só a garantia de prazos como implementações alinhadas ao planejamento estratégico da empresa”, enfatiza.

 

Por se tratar de uma área que exige atenção e “olho clínico” para as minúcias, em sua maioria, o perfil dos profissionais é analítico, dinâmico, objetivo e que saiba se relacionar com as pessoas e os demais departamentos.

Currículo 2.0

 

Aquele estático e tradicional modelo de currículo, a cada dia, tem perdido seu espaço. Isso porque, com a chegada de novas tecnologias, Internet e redes sociais, a forma de apresentar a trajetória profissional precisou se adequar às mudanças do mercado e, assim, tem exigido atenção no momento da sua elaboração. Pensando nisso, muitos profissionais investem em currículos mais dinâmicos, que apostem em recursos visuais, evidenciem as competências e apresentem a cronologia da carreira, os principais projetos realizados e, até mesmo, fazendo uso de infográficos.

 

Graças a essas novas versões, os profissionais podem expor suas realizações e resultados pessoais, além das tradicionais informações sobre escolaridade e outras passagens profissionais e, dessa forma, despertar a atenção do recrutador. Além dessas versões mais modernas e digitais, há outras ferramentas on-line que auxiliam os profissionais em busca de oportunidades. Os recursos oferecidos pelo LinkedIn, por exemplo, permitem criar diversos modelos de currículos, de forma automática, bastando que o usuário conecte-se à rede social.

 

Confira alguns links e dicas para seguir às novas tendências do mercado de trabalho:

 

Dicas

  • A versão tradicional permanece, mas deve ser elaborada de maneira resumida. Utilize até duas páginas;
  • Opte por enviar o currículo, de forma personalizada, ao recrutador;
  • Invista em blogs/sites pessoais, que expressem o próprio jeito de ser, discutindo algum assunto e divulgando-o no currículo.

 

Ferramentas